fbpx

Negócio estimula brincadeiras com crianças em tempos de pandemia

Postado em 15 abril 2020

O estudo Intensificando o Desenvolvimento na Primeira Infância, publicado pelo World Bank Group em parceria com a Fundação Maria Cecilia Souto Vidigal, aponta que os atrasos de desenvolvimento antes de 6 anos de idade são difíceis de compensar mais tarde na vida, visto que a infância é um período particularmente importante na formação do cérebro.

Os estudos neurológicos têm mostrado que as sinapses — conexões ou caminhos entre os neurônios no sistema nervoso — se desenvolvem rapidamente durante esse período, formando a base do funcionamento cognitivo e emocional para o resto da vida da criança.

Nesse contexto, a família é o primeiro e mais eficaz sistema de apoio para garantir o crescimento saudável e o desenvolvimento infantil. O relatório aponta que o bem-estar e o envolvimento das famílias são fatores fundamentais porque, nessa fase, garotos e garotas passam mais tempo no ambiente doméstico. E, aqui, gostaria de abordar esse tema à luz de um período de isolamento social que vivenciamos em tempos de pandemia do novo coronavírus.

Muitos pais e mães, como eu, estão conciliando o trabalho remoto com os cuidados com os filhos. Gerenciar a carreira e a educação das crianças — auxiliando-os nos conteúdos escolares dentro de casa — tem sido um desafio de muitos brasileiros. Pensar que, além dessas tarefas mais corriqueiras, temos que incluir a diversão nessa equação pode gerar uma dose de estresse a mais por falta de costume e de repertório.

Entretanto, os pais devem estar atentos para pensar no brincar como fonte de desenvolvimento infantil (cognitivo, emocional e afetivo), aprendizagem, relações sociais, experimentação, autonomia de ação e tantos outros atributos. A brincadeira é um verdadeiro veículo de comunicação dos pais e responsáveis com as crianças.

E o que brincar tem a ver com negócio de impacto social? Na visão das empreendedoras e mães Patrícia Marinho e Patrícia Camargo — participantes da Comunidade Internacional do Brincar e da Rede Nacional pelos Direitos da Primeira Infância –, tem tudo a ver!

Especialistas em Desenvolvimento Infantil pelo Brincar, elas fundaram a Tempojunto em 2014, uma plataforma com a dupla proposta: conscientizar os adultos sobre a importância do brincar e fornecer soluções práticas para que adultos de referência na vida da criança (pais, parentes ou responsáveis) incorporem a brincadeira no cotidiano.

Muitos pais e mães, como eu, estão conciliando o trabalho remoto com os cuidados com os filhos. Gerenciar a carreira e a educação das crianças — auxiliando-os nos conteúdos escolares dentro de casa — tem sido um desafio de muitos brasileiros. Pensar que, além dessas tarefas mais corriqueiras, temos que incluir a diversão nessa equação pode gerar uma dose de estresse a mais por falta de costume e de repertório.

Entretanto, os pais devem estar atentos para pensar no brincar como fonte de desenvolvimento infantil (cognitivo, emocional e afetivo), aprendizagem, relações sociais, experimentação, autonomia de ação e tantos outros atributos. A brincadeira é um verdadeiro veículo de comunicação dos pais e responsáveis com as crianças.

E o que brincar tem a ver com negócio de impacto social? Na visão das empreendedoras e mães Patrícia Marinho e Patrícia Camargo — participantes da Comunidade Internacional do Brincar e da Rede Nacional pelos Direitos da Primeira Infância –, tem tudo a ver!

Especialistas em Desenvolvimento Infantil pelo Brincar, elas fundaram a Tempojunto em 2014, uma plataforma com a dupla proposta: conscientizar os adultos sobre a importância do brincar e fornecer soluções práticas para que adultos de referência na vida da criança (pais, parentes ou responsáveis) incorporem a brincadeira no cotidiano.

Maure Pessanha é empreendedora e diretora-executiva da Artemisia. Texto publicado originalmente no Blog do Empreendedor — Estadão PME.

Você é empreendedor(a) de um negócio que gera impacto positivo?

Estamos sempre em busca de novos(as) empreendedores(as) — de todo o Brasil — que queiram gerar impacto positivo em nossa sociedade. Compartilhe mais sobre você e seu negócio AQUI. Se sua solução tiver fit com um dos nossos programas de aceleração, entraremos em contato.

E pensando nos desafios que os(as) empreendedores(as) enfrentam para mensurar o impacto de suas soluções, nós da Artemisia nos juntamos à Agenda Brasil do Futuro e à Move Social para lançar o Guia Prático de Avaliação para Negócios de Impacto Social, disponível para download gratuito AQUI.