Nova turma da Aceleradora

ARTEMISIA seleciona 12 startups para a Aceleradora

 

Desde agosto 12 novos negócios de impacto social estão participando da nossa Aceleradora. O programa tem duração de três meses e consiste em um processo de business development individual e contínuo além de uma formação prática.

 

‘O objetivo do programa Aceleradora – segundo Renato Kiyama, diretor de aceleração da ARTEMISIA – é potencializar a próxima geração de empreendedores que irá transformar o país.

 

Os negócios foram selecionados com base em nossos critérios de seleção e teses de impacto. Conheça as 12 startups:

 

CASA CUCA | Educação | São Paulo):

Startup criada em 2011 por Thais Albernaz Guimarães e Tatiana Brochado, que atua no desenvolvimento de metodologias e ferramentas de ensino – físicas e digitais – que ativam as habilidades cognitivas do aprendizado de crianças, jovens e adultos.

 

CORUJA EDUCAÇÃO | Educação | São Paulo:

Empresa focada em otimizar e enriquecer processos de aprendizagem durante o ciclo de alfabetização – ou seja, os três primeiros anos do Ensino Fundamental. Iniciativa das empreendedoras Ana Calderón, Marcela Bastos e Monica Weinstein,

 

INSTITUTO ALPHA LUMEN | Educação |São Paulo:

Criado em 2007 por Nuricel Villalong Aguilera, transforma alunos comuns em lideranças com altas habilidades por meio de três principais fatores: definição de estratégia educacional com metas de aprendizado individualizadas; estrutura pedagógica motivadora, respeitando as singularidades de cada aluno; e ambiente de aprendizado colaborativo com estudantes participando ativamente de decisões.

 

ERUGA | Educação | Paraná:

Startup criada em 2013 por Wellington Moscon, Igor Pieruccini e Priscila Moscon, transforma o conteúdo do material didático em um conteúdo interativo digital, para melhorar a experiência de ensino.

 

GUTEN | Educação | São Paulo:

Empresa de educação focada em desenvolver a competência da Leitura por meio de aplicações mobile, como um jornal digital interativo com notícias na linguagem adequada para seu público. A startup foi criada pelos empreendedores Danielle Brants e Daniel Funis.

 

PRIMEIRO LIVRO Educação | São Paulo:

Projeto de aprendizagem de Língua Portuguesa por meio de criação literária; alunos do Ensino Fundamental são engajados a escrever um primeiro livro; os textos são escritos em uma plataforma de edição que permite a leitura, tecer comentários e corrigir. Criada em 2007, a startup é gerida pelo empreendedor Luís Henrique Martins Junqueira.

 

SINAPSE VIRTUAL | Educação | Paraíba:

Oferece o Sinapse nas Escolas, plataforma online que avalia, planeja e corrige distúrbios de aprendizagem de crianças do Ensino Infantil e Fundamental I; a startup foi criada em 2013 por Glenny Gurgel e Vinício Veríssimo.

 

PROJETO ARTESÃO Educação | Rio de Janeiro:

Criado em 2013 pelos empreendedores Jefferson Santos e Carlos Coutinho, o Projeto Artesão é uma rede de escolas de educação básica que oferece práticas de ensino inovadoras com alto resultado e baixo custo, seguindo um modelo escalável. 

 

TÁ. NA.HORA Saúde | (Rio Negrinho/SC:

Os empreendedores Michael Kapps e Juliano Froehner criaram em 2013 a Médico.Com.Vc, uma plataforma para que médicos mantenham contato com todos os seus pacientes por SMS ou WhatsApp e sejam avisados quando eles têm algum problema de saúde. A solução faz com que os dados dos usuários sejam transformados em relatórios simples, que permitem monitorar sua saúde. O objetivo do negócio é combater a baixa adesão das pessoas a tratamentos e cuidados após passarem por procedimentos como cirurgias.

 

MEPLIS | Saúde | Rio de Janeiro:

Oferece uma rede social para colaboração segura na área de saúde; rede que une o público geral, os profissionais de saúde e as organizações que atuam na área; a startup foi criada em 2012 por Oliver Sergeant.

 

MULTIORTO | Saúde | Pernambuco

Oferece serviços especializados em ortodontia, que hoje não são oferecidos pelo SUS com atendimento rápido e de baixo custo. Capaz de atender em larga escala diversas regiões centrais e periféricas do Brasil, especialmente o Nordeste, a startup foi criada em 2004 pelo dentista Orestes Maciel Câmara Freire.

 

MGov | Políticas Públicas | São Paulo:

Empresa especializada em avaliação de impacto de políticas públicas e programas sociais, a MGov oferece soluções para avaliação de impacto, monitoramento e mobilização por meio de tecnologias mobile analógicas que viabilizam a implementação em qualquer região do Brasil a um baixo custo – e de forma neutra e ágil. Negócio de impacto social criado em 2012 pelos empreendedores Guilherme Lichand, Marcos Lopes e Rafael Vivolo

 



  • TAGs:

Relacionados