Safaricom: Saiba como a maior operadora de telefonia móvel do Quênia criou um negócio de impacto social.

Existe uma nova geração de empreendedores criativos criando startups que já nascem com um duplo objetivo: resolver um problema social e ter lucratividade.

Mas como empresas já tradicionais no mercado que não nasceram com esse duplo objetivo podem aumentar o seu impacto social?

Um exemplo de grande empresa que criou um negócio de impacto social é a Safaricom. Ela é a principal operadora de telefonia móvel no Quênia e atua no país desde 1997. A Safaricom gera mais de 1.500 empregos e tem expandido bastante suas ações no país.  

A Safaricom, em parceria com a Vodafone, uma multinacional operadora de telefonia, com presença em mais de 25 países, criou o primeiro serviço de mobile banking, a M-Pesa. A motivação da empresa foi contribuir com os objetivos do milênio traçados pela ONU.

A M-Pesa é um negócio de impacto social que permite o pagamento e a transferência de dinheiro por meio de SMS. O nome foi pensado considerando a cultura local, “pesa” significa dinheiro na língua local (Swahili) e o M vem de “mobile”. 

Mas, por que um serviço financeiro por celular?

No Quênia, 73% da população utilizam serviços de telefonia móvel, mas 30 milhões de pessoas não possuem conta bancária o que dificulta o envio de dinheiro para suas famílias de forma segura e as transições de pagamento, no caso de microempreendedores.  

Isso acontece porque o país tem grande parte da população vivendo com menos de US$ 2 dólares por dia e em regiões rurais afastadas dos grandes centros. O que é curioso é que no país é mais fácil comprar um celular que tem preço e tarifas extremamente acessíveis para a população mais pobre do que abrir uma conta no banco.

Como funciona a M-Pesa?

O cliente Vodafone vai até uma loja ou outro estabelecimento comercial onde exista o posto da operadora e faz uma troca de dinheiro por créditos eletrônicos, os e-floats (crédito da Safaricom), que depois podem ser usados em transferências para outros clientes Vodafone, compra de créditos de celular ou mesmo faturas de contas. A conta é vinculada ao número de telefone e pode ser acessada por meio de um aplicativo instalado no cartão SIM do cliente. As lojas participantes recebem da Safaricom uma taxa a cada conversão de valores realizada.

Os custos das transações pelo M-Pesa são significativamente baixos, assim como a burocracia para os consumidores, inclusive aqueles que recebem as transferências. Além disso, as empresas criaram parcerias para oferecer seguro para a população de mais baixa renda. O resultado? A MPesa foi criada em 2007 e hoje conta com mais de 3.6 milhões de clientes e ganha a cada dia mais 10.000 clientes. Desde 2008 já movimentou mais de 245 milhões de dólares em transações.

O número de empregos gerados também aumentou. Atualmente, mais de 40 mil agentes são responsáveis por coletar o dinheiro em moeda real dos clientes e realizar os depósitos em contas bancárias. 

  • TAGs:

Relacionados